Rede dos Conselhos de Medicina
CFM e ABP lançarão campanha de prevenção ao suicídio Imprimir E-mail
Sex, 29 de Agosto de 2014 13:20

Alertar a sociedade para a prevenção ao suicídio, desmitificar a cultura e o tabu em torno deste mal e auxiliar os médicos a identificar, tratar e instruir pacientes. Estes são alguns dos objetivos da nova parceria entre o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que no próximo dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, lançarão uma campanha nacional em defesa da vida.
 
O CFM e a ABP lançarão no dia 10 a campanha em defesa da vidaA preocupação foi levada ao XXXI Congresso Brasileiro de Psiquiatria, realizado em 2013, por sugestão da Comissão de Assuntos Sociais do CFM, decorrendo daí decisões que culminaram na parceria. Durante reunião em Brasília (foto), representantes da ABP, os psiquiatras Fábio Gomes de Matos e Humberto Corrêa, apresentaram ao coordenador da Câmara Técnica de Psiquiatria do CFM, Emmanuel Fortes, números e argumentos que revelam a dimensão do problema.
 
“Todos os anos são registrados cerca de dez mil casos no Brasil e mais de um milhão em todo o mundo. É quase um suicídio a cada 40 segundos. Precisamos de uma sociedade engajada na defesa pela vida e gestores comprometidos com políticas públicas que realmente transformem esse cenário”, disse Humberto Corrêa.
 
De acordo com Emmanuel Fortes, a campanha será lançada oficialmente durante o II Simpósio do Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, evento que precede o XVI Congresso Mineiro de Psiquiatria. Para ele, é possível prevenir o suicídio, desde que os profissionais de saúde de todos os níveis de atenção estejam aptos a reconhecer os fatores de risco presentes. “Além da campanha, envidaremos todos os esforços para desenvolver outras formas de sensibilização da sociedade e dos governos”.  
 
Balões amarelos – Ações como as desenvolvidas no Projeto de Apoio à Vida (PRAVIDA), do Núcleo de Psiquiatria da Universidade Federal do Ceará, poderão ser incorporadas à estratégia nacional de comunicação e mobilização. 

“Todos os anos reunimos centenas de pessoas em uma caminhada na Avenida Beira Mar, em Fortaleza, para chamar a atenção para a prevenção ao suicídio. Usamos balões da cor amarela durante a Caminhada, simbolizando o ar que dá vida e considerando que o ribbon amarelo é o símbolo oficial de prevenção do suicídio do projeto” menciona Fábio Gomes, que também é professor coordenador do projeto.
 
Além disso, a proposta é que, na semana do dia 10 de setembro, sejam colocados balões amarelos em janelas, portas e portaria residenciais e comerciais. Já os prédios públicos poderão ser iluminados na cor amarela para simbolizar o compromisso com a vida. Os Conselhos Regionais de Medicina e as Associações de Psiquiatria nos estados foram convidadas dar nova iluminação a suas sedes neste período. Autoridades de todo o país também serão provocadas a integrar a ação, iluminando da mesma cor os edifícios e monumentos públicos de grande circulação.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner