Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
SMS DENUNCIA MÉDICOS FALTOSOS - Leia mais notícias no Clipping Cremern 05/01/2010
TRIBUNA DO NORTE SMS DENUNCIA MÉDICOS FALTOSOS Faltam médicos ou os médicos faltam? Essa é a principal pergunta que a secretária municipal de Saúde, Ana Tânia Sampaio, tentará responder a partir de uma lista com os servidores públicos faltosos no mês de dezembro. Como a TRIBUNA DO NORTE noticiou, no último fim de semana, os postos de saúde ficaram sem médicos, em muitos casos porque os profissionais escalados não foram trabalhar. E o mais grave: o ocorrido, de acordo com Ana Tânia, não foi uma exceção. “Alguns profissionais não estão comprometidos e estamos fazendo o recadastramento justamente para ver quais são bons servidores”, disse. Com a chegada da lista, a Secretaria terá como punir os profissionais faltosos. “Irei enviar para o Ministério Público e o Conselho Regional de Medicina. Em uma coisa eu sou clara: o profissional que não estiver satisfeito, que achar que o salário é muito baixo, pode pedir demissão, porque eu tenho uma quantidade bem maior de outras pessoas que ganham o mesmo valor e trabalham com comprometimento”, garante. A falta de médicos no feriado de fim de ano não se repetiu ontem. Dos maiores pronto-atendimentos, apenas o de Mãe Luiza estava sem médico de plantão na parte do dia. E não era por falta de profissional, mas por deficiência da própria escala. “Nossos profissionais são comprometidos e não temos problemas com faltas injustificadas. O que acontece em Mãe Luiza é que não há médicos suficientes”, diz Lúcia Rosa, diretora do PA de Mãe Luiza. Já no pronto-atendimento de Cidade da Esperança, o diretor, Eliázaro Damião, relata uma dificuldade no trato com os profissionais, embora ressalte que as faltas não são toleradas na unidade. “Quando alguns médicos estão no plantão sozinhos, vão embora na metade do plantão, porque argumentam que ficam sobrecarregados. A administração sempre comunica por escrito à Secretaria e o ponto do servidor é cortado”, explica Eliázaro. O problema é que, mesmo com o ponto cortado, a maior consequência da saída mais cedo não é resolvida: a falta de atendimento. Como o número de médicos é limitado, quando algum deles falta ou sai mais cedo, o mais comum é que a população fique sem atendimento. “De cada 30 dias do mês, há sete sem profissionais e a maioria é por conta de falta dos médicos. Precisamos combater isso de forma veemente”, diz. Para tentar controlar de forma mais eficaz esse trânsito, a Secretaria termina hoje, às 17h, o recadastramento dos médicos. Segundo Ana Tânia Sampaio, compareceram para se recadastrar, até a manhã de ontem, 556 médicos, dos 787 presentes na folha. “Quem não atender ao chamado da Secretaria terá o pagamento suspenso. Caso a omissão persista, o profissional será demitido por abandono de emprego”, explica Ana Tânia. O objetivo do recadastramento é justamente verificar quais profissionais estão trabalhando e onde, para ter ciência de quantos novos médicos precisam ser contratados. Aposentado espera vaga há dias A família do aposentado Francisco Paulino de Moura, de 84 anos, que está internado no Hospital Walfredo Gurgel por conta de um Acidente Vascular Cerebral, reivindica a transferência do mesmo para a UTI do hospital. De acordo com a família, o aposentado está esperando há mais de cinco dias por uma vaga na unidade, mas a prioridade é dada para pacientes mais jovens. “Dizem que não há vagas suficientes e que os pacientes mais jovens têm mais chance de sobreviver”, diz Poliana Moura, neta de Francisco. Como se sabe, o Walfredo Gurgel, e o sistema de saúde como um todo, tem um déficit de leitos de UTI. Dessa forma, alguns pacientes ficam internados no Centro de Recuperação de Operados, como é o caso de Francisco Moura. “Na UTI ele teria um médico dando assistência diretamente”, aponta Poliana. De acordo com a Assessoria de Imprensa do Hospital Walfredo Gurgel, o paciente não foi transferido ainda para uma UTI por conta da falta de leitos que acomete toda a rede. O atendimento no CRO difere muito pouco do atendimento da UTI. “o CRO o paciente dispõe dos mesmo equipamentos de uma UTI (como respirador, bombas de infusão, monitores etc), fisioterapia, enfermagem treinada etc. Dois médicos “diaristas” avaliam os pacientes todos os dias, pela manhã e à tarde. Além disso, o médico intensivista da UTI Geral (localizada ao lado do CRO) está disponível para atender as intercorrências”, explica. Conselho de Saúde realiza eleição O Conselho Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte (CES/RN) irá realizar, no próximo dia 20 deste mês, eleição complementar para preenchimento de uma vaga de titular e outra de suplente no segmento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), na categoria de entidades ambientalistas. A eleição será realizada das 9h às 12h, na sala do Conselho Esadual de Saúde , no 12º andar da sede da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), situada na Av. Marechal Deodoro da Fonseca, 730, Centro. As entidades que pretenderem concorrer às vagas devem se dirigir ao CES, para efetuar a inscrição, nos próximos dias 11 e 12 (segunda e terça-feira), das 9h às 17h. Na ocasião, precisarão apresentar seu Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), estatuto da entidade e declaração de que existe há mais de dois anos, além de indicar um representante titular e outro suplente para a votação. Segundo o conselheiro estadual de Saúde do Estado, Francisco Canindé, “a importância desse processo eletivo se deve ao fato de que, ao disputarem e conquistarem as vagas, as entidades vencedoras assumirão um mandato de dois anos na instância máxima de deliberação do controle social do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado do Rio Grande do Norte, contribuindo assim para uma melhor utilização dos recursos destinados à população”. SUS VAI AMPLIAR OFERTA DE MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS A partir deste ano, o Sistema Único de Saúde (SUS) vai ofertar mais seis medicamentos fitoterápicos, extraídos de plantas medicinais. No total, a rede pública terá oito medicamentos desse tipo. Os novos fitoterápicos serão produzidos a partir da alcachofra, aroeira, cáscara sagrada, garra do diabo, isoflavona da soja e unha de gato. Eles são indicados para tratamento, respectivamente, de dores abdominais relativas ao fígado, problemas ginecológicos, prisão de ventre, dores lombares e artrose, alívio de sintomas e artrite reumatóide. Há quatro anos, a população já encontra na rede pública de saúde remédios à base de espinheira santa – para gastrites e úlceras – e guaco – para tosse e gripes. A distribuição do fitoterápico não é obrigatória, mas 13 estados já aderiram ao Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos, de acordo com o Ministério da Saúde. Para ter o medicamento, o estado ou município deve solicitar o recurso ao ministério. O cidadão tem acesso gratuito ao fitoterápico nos postos de saúde, desde que apresente receita médica. Fonte: Agência Brasil SECRETARIA DE SAÚDE AMPLIA LEITOS DE PSIQUIATRIA NO RN A Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) vai implantar leitos de psiquiatria em 13 hospitais da rede estadual de saúde no ano de 2010. O investimento será de mais de R$ 3 milhões. A licitação será aberta assim que houver a definição do orçamento. O número de leitos psiquiátricos de cada hospital será correspondente a 10% de seu total. Os hospitais Santa Catarina e Tarcísio Maia, por exemplo, terão 12 novos leitos psiquiátricos. Com esses leitos, a assistência aos portadores de transtornos mentais que precisam de internação será facilitada, diminuindo o deslocamento da população para os centros de referência de Natal e Mossoró. Ao todo, os hospitais estaduais do Rio Grande do Norte terão cerca de 400 leitos de psiquiatria. Os novos leitos irão desafogar o hospital João Machado, referência no tratamento psiquiátrico, que poderá se dedicar ao atendimento de casos mais graves na área psiquiátrica. “A implantação de novos leitos, assim como a ampliação do CAPS no Estado, garantirá a assistência ao paciente no seu próprio município de origem”, acrescenta Liege Uchoa, chefe do grupo auxiliar de Saúde Mental da Secretaria Estadual de Saúde. Hospitais Os hospitais que irão receber os novos leitos psiquiátricos são: Maria Alice Fernandes (pediátrico), Deoclécio Marques, Nelson Inácio dos Santos, Regional de Currais Novos, Regional Alfredo Mesquita, Regional Tarcísio Maia, Regional de Canguaretama, Regional Monsenhor Antônio Barros, Cleodon Carlos de Andrade, Regional de João Câmara, Regional do Seridó, José Pedro Bezerra e Regional Hélio Moraes Marinho. DIÁRIO DE NATAL SAÚDE MENTAL // SESAP AMPLIA NÚMERO DE LEITOS PSIQUIÁTRICOS A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) anunciou que vai implantar, em 2010, leitos de psiquiatria em 13 hospitais gerais da rede estadual de saúde. Já há processos abertos para cada um tramitando na secretaria e a maioria já tem orçamento definido. O investimento será de mais de R$ 3 milhões. Após a definição do orçamento, a etapa seguinte é a de licitação. O número de leitos psiquiátricos que cada hospital vai receber corresponde a 10% do total de leitos da unidade. Os hospitais Santa Catarina e Tarcísio Maia, por exemplo, vão ganhar 12 novos leitos. Com esses leitos, a assistência aos portadores de transtornos mentais que precisam de internação será facilitada, segundo o órgão, porque diminuirá o deslocamento da população para os centros de referência de Natal e Mossoró. Ao todo, os hospitais estaduais do RN vão passar a ter cerca de 400 leitos de psiquiatria. João Machado De acordo com Liege Uchoa, chefe do Grupo Auxiliar de Saúde Mental do RN, com os novos leitos será possível desafogar o Hospital João Machado, que poderá atender apenas casos mais graves. "A implantação de novos leitos, bem como a ampliação do número de CAPS garantem assistência ao paciente no seu próprio município de origem, o que é muito importante". Saiba mais Hospitais que vão receber novos leitos: - Maria Alice Fernandes - Deoclécio Marques - Nelson Inácio dos Santos - Hospital Regional de Currais Novos - Hospital Regional Afredo Mesquita - Hospital Regional Tarcísio Maia - Hospital Regional de Canguaretama - Hospital Regional Monsenhor Antônio Barros - Cleodon Carlos de Andrade GAZETA DO OESTE SECRETARIA AMPLIA LEITOS DE PSIQUIATRIA PARA 13 HOSPITAIS PÚBLICOS ESPALHADOS NO RN A Secretaria de Saúde (SESAP) vai implantar leitos de psiquiatria em 13 hospitais da rede estadual de saúde no ano de 2010. O investimento será de mais de R$ 3 milhões. A licitação será aberta assim que houver a definição do orçamento. O número de leitos psiquiátricos de cada hospital será correspondente a 10% de seu total. Os hospitais Santa Catarina e Tarcísio Maia, por exemplo, terão 12 novos leitos psiquiátricos. Com esses leitos, a assistência aos portadores de transtornos mentais que precisam de internação será facilitada, diminuindo o deslocamento da população para os centros de referência de Natal e Mossoró. Ao todo, os hospitais estaduais do Rio Grande do Norte terão cerca de 400 leitos de psiquiatria. Os novos leitos irão desafogar o Hospital João Machado, referência no tratamento psiquiátrico, que poderá se dedicar ao atendimento de casos mais graves na área psiquiátrica. "A implantação de novos leitos, assim como a ampliação do CAPS no Estado, garantirá a assistência ao paciente no seu próprio município de origem", acrescenta Liege Uchoa, chefe do grupo auxiliar de Saúde Mental da Secretaria Estadual de Saúde. HOSPITAIS - Os hospitais que irão receber os novos leitos psiquiátricos são: Maria Alice Fernandes (pediátrico), Deoclécio Marques, Nelson Inácio dos Santos, Regional de Currais Novos, Regional Alfredo Mesquita, Regional Tarcísio Maia, Regional de Canguaretama, Regional Monsenhor Antônio Barros, Cleodon Carlos de Andrade, Regional de João Câmara, Regional do Seridó, José Pedro Bezerra e Regional Hélio Moraes Marinho. O MOSSOROENSE HEMOCENTRO PRECISA DE DOAÇÕES DE TODOS OS TIPOS SANGUÍNEOS Por causa da grande demanda nos hospitais, provocada por acidentes ocorridos no último fim de semana, o Hemocentro está novamente com estoque abaixo do desejável. De acordo com a assistente social Eliane Aires, a violência foi responsável pela redução das bolsas de sangue. "No fim do ano utilizamos muito sangue. Foram muitas facadas e tiros, um índice muito alto de casos que precisam das bolsas", disse a assistente. Mesmo contando com a boa vontade de alguns doadores que procuraram o Hemocentro para doação de sangue, o número ainda ficou aquém do esperado. "Alguns doadores apareceram, mas ainda não atingimos o objetivo. Em algumas semanas recebemos bastante doadores, mas em outras quase não aparecia ninguém", conta Eliane. Para continuar atendendo à população que necessita, o Hemocentro solicita urgentemente a doação de todos os tipos sanguíneos. O centro funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, e aos sábados das 7h às 12h. O ônibus do Hemocentro fica de terça a quinta-feira em frente à Câmara Municipal de Mossoró, das 7h às 17h sem intervalo. Segundo a assistente social, para doar é preciso estar sadio, não estar tomando medicamentos regularmente, ter mais de 18 anos e pesar mais de 50kg. "Os homens podem doar sangue a cada dois meses, já as mulheres devem esperar um intervalo maior, de três meses", esclarece. Em uma doação é retirado 450ml de sangue de cada doador. Para suprir a demanda mensal do Hemocentro, que disponibiliza o sangue para pacientes nos hospitais de Mossoró, são necessárias 600 bolsas mensalmente. Entre as vantagens de praticar esse gesto está a realização de vários exames gratuitamente, além da certeza de estar ajudando a alguém. CONSELHO ESTADUAL DE SAÚDE REALIZARÁ ELEIÇÃO O Conselho Estadual de Saúde do RN (CES) irá realizar, no dia 20 deste mês, eleição complementar para preenchimento de uma vaga de titular e outra de suplente no segmento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), na categoria de entidades ambientalistas. A eleição ocorrerá no horário das 9h às 12h, na sala do CES, no 12º andar da sede da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), situada na av. Marechal Deodoro da Fonseca, 730, Centro. As entidades que pretenderem concorrer às vagas devem se dirigir ao CES, para efetuar a inscrição, nos próximos dias 11 e 12 (segunda e terça-feira), das 9h às 17h. Na ocasião, precisarão apresentar seu CNPJ, estatuto e declaração de que existe há mais de dois anos, além de indicar um representante titular e outro suplente para votar. Segundo o conselheiro estadual de Saúde, Francisco Canindé, "a importância desse processo eletivo se deve ao fato de que, ao disputarem e conquistarem as vagas, as entidades assumirão um mandato de dois anos na instância máxima de deliberação do controle social do SUS no Estado". JORNAL DE FATO HRTM DEVE RECEBER PLANTÃO PSIQUIÁTRICO A PARTIR DO SEGUNDO SEMESTRE O drama de muitas famílias que têm em casa um parente com distúrbio psiquiátrico é maior em momentos de crise, quando se veem abandonadas pela ausência de atendimento emergencial na cidade. Esse problema, no entanto, está com os dias contados, isso porque o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) deverá iniciar no segundo semestre o atendimento de urgência e emergência a pacientes com crise de insanidade. A expectativa é que sejam criados 12 novos leitos, através do programa de ampliação à assistência psiquiátrica do Governo do Estado. Além do HRTM, outros 12 hospitais gerais receberam os leitos. De acordo com a chefe do Grupo Auxiliar de Saúde Mental do Estado, Liege Uchoa, o processo está em fase de licitação. "Os leitos serão abertos gradativamente de acordo com a demanda de cada hospital, sendo que no Estado ficaremos com uma cobertura de 400 leitos", diz ela. A nova oferta é para atender uma determinação do Ministério da Saúde: a de que 10% da oferta dos leitos sejam reservadas para atendimentos psiquiátricos. Hoje, em Mossoró, não existe nenhuma unidade que realize o acolhimento nos finais de semana, feriados e durante a madrugada. A Casa de Saúde São Camilo de Lellis tem uma reserva de 160 leitos, todos ocupados e destinados a pacientes em internamento. Já, os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) atendem a pacientes com distúrbios especializados, como álcool e droga, por exemplo. Segundo a assistente social do Tarcísio Maia Elza Gurgel, não existe nenhum psiquiatra plantonista no hospital. "É comum chegarem pacientes em crise psiquiátrica em horários em que o São Camilo e os Caps não atendem. No entanto, o que fazemos é apenas para amenizar a situação e encaminharmos para a Unidade Integrada de Saúde Mental (UISAM)", explica a assistente. O total do investimento é de R$ 3 milhões. "A criação desses novos leitos tem por objetivo desafogar os hospitais de referência, como por exemplo o São Camilo, que acaba concentrando uma grande demanda da região", ressalta Uchoa, detalhando que na região também serão ampliados os leitos no Hospital Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros. Para a médica Fátima Trajano, diretora do São Camilo, a ampliação vem complementar a assistência psiquiátrica em Mossoró. "Acredito que o Tarcísio Maia fique responsável pelo atendimento daqueles pacientes que não tenham perfil de internação. Temos paciente que realmente tem crises e muitas vezes não há um local para o atendimento emergencial", comenta Trajano. Desde a reforma psiquiátrica ocorrida no país, o São Camilo já fechou mais de 150 leitos em três anos. Hoje, cada leito tem uma despesa de R$ 49,00 ao dia, podendo chegar a R$ 54,00 quando o paciente ultrapassa os 20 dias de internação. Direção do TM reconhece que falta estrutura "Hoje já cobrimos o que o Ministério da Saúde estipula, porém nossa luta agora é por melhoria e qualificação no serviço", explana a chefe do Grupo Auxiliar de Saúde Mental do Estado, Liege Uchoa. Mesmo ainda não tendo recebido a confirmação da Secretaria de Saúde quanto aos novos leitos, o diretor do Hospital Regional Tarcísio Maia declara que uma série de medidas ainda deve ser tomada para o funcionamento dos novos leitos. "Não basta abrir leitos. É preciso que toda uma estrutura seja montada, e isso envolve segurança, alimentação e profissionais especializados para esse atendimento", comenta ele, afirmando que hoje não há a menor condição para que esses atendimentos sejam realizados. Para o diretor, além dos leitos, devem ser contratados profissionais na área de psiquiatria, uma vez que o hospital ainda não tem, e investido na estruturação de segurança, exigida pelo tipo de tratamento. Uchoa ressalta que, além da estrutura, a Secretaria de Saúde também planeja investir na contratação de novos profissionais CORREIO DA TARDE CONTRATOS DE MÉDICOS SÃO PRORROGADOS POR 3 MESES A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recorreu ao Poder Judiciário do Rio Grande do Norte com o objetivo de obter autorização para prorrogar os contratos temporários dos anestesiologistas, ortopedistas e intensivistas das Cooperativas Coopmed e Coopanest, que prestam serviço ao Estado. Os contratos se encerrariam em janeiro de 2010, mas uma autorização judicial, na última quarta-feira (30), permitiu a prorrogação do contrato em caráter excepcional dos 458 profissionais dessas cooperativas pelo prazo de três meses. A medida foi tomada para evitar a paralisação do atendimento na rede pública estadual de saúde, em virtude da carência dessas especialidades no Estado. De acordo com a Sesap, os contratos complementam as escalas de plantões nos hospitais Walfredo Gurgel, Maria Alice Fernandes e Deoclécio Marques de Lucena, onde se concentra o atendimento pediátrico e ortopédico de alta complexidade. CAMPANHA DE PREVENÇÃO A AIDS DURANTE O CARNAVAL SERÁ VOLTADA PARA ADOLESCENTES Durante o carnaval de 2010, o Ministério da Saúde vai ter como público-alvo da campanha de prevenção a Aids, os adolescentes, em especial, meninas de 13 a 19 anos. O motivo é o crescimento de casos nessa faixa etária nos últimos anos. Segundo o último boletim epidemiológico das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids, foram registrados mais casos entre garotas dessa idade, em relação aos garotos, desde 1998. Atualmente a cada 8 meninos infectados existem 10 meninas com o vírus. Antes, a proporção eram dez mulheres para cada grupo de 15 homens. Segundo a coordenadora do programa de DST/Aids no Rio Grande do Norte, Sônia Cristina, esse quadro também se repete no Estado. "Os números de Aids no RN só têm crescido nos últimos anos, principalmente entre as meninas, infectadas cada vez mais jovens. Apesar das campanhas de prevenção realizadas, distribuição gratuita de camisinhas, muitos ainda não tem consciência da importância do uso do preservativo. Houve um crescimento, mas os números também não são exorbitantes, pois a maioria dos casos está na faixa etária dos 20 aos 49 anos", informa. Ela afirma que no RN, o ranking do número casos de Aids diagnosticados por cidade em 2009 é liderado por Natal (16), seguida por Mossoró (14). "Para se ter uma ideia, no Carnatal 2009, montamos uma tenda com uma equipe especializada para fazer testes de Aids. Realizamos em 300 pessoas e três apontaram positivo. Um número que nos surpreendeu bastante", revela e compara "o Carnatal funciona como um termômetro para o nosso trabalho no carnaval". Campanha A campanha de veiculação nacional vai orientar os jovens sobre as formas de contágio da doença e os cuidados para prevenção, além da distribuição de camisinhas nos principais pontos de festa em todo o país, inclusive no Rio Grande do Norte. O Ministério da Saúde já encomendou 1,2 bilhões de preservativos para ações no decorrer dos próximos dois anos. De acordo com Sônia, a campanha aqui no Estado deverá ter início em breve. "Nós começaremos a nos reunir ainda esta semana para tomar conhecimento das diretrizes da campanha nacional e seguir a mesma linha. Já sabemos o foco, que são as adolescentes, mas precisamos de outras orientações complementares. Em parceria com a campanha, também intensificaremos o programa Saúde e Prevenção nas Escolas, no qual os estudantes recebem orientações sobre o contágio, sintomas, prevenção, tratamento e como viver com o vírus HIV", finaliza. UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA PODE SER ENTREGUE ANTES DO CARNAVAL O município de São Miguel vai ganhar mais uma unidade de saúde. O equipamento está sendo construído no bairro Sabino Leite, com obras bem avançadas. O prédio se destaca por apresentar arquitetura moderna. Quando estiver pronto vai oferecer diversos serviços e atendimentos à população do bairro e localidades vizinhas. Com a nova unidade os transtornos com deslocamentos e aglomerações desnecessárias em busca de atendimentos em outras localidades serão evitados. A inauguração deve acontecer no primeiro trimestre deste ano, possivelmente antes do carnaval. Assessoria de Comunicação do Cremern Telefone: 4006-5343 Contatos: Casciano Vidal: 9990-1473 Ana Carmem: 9911-6570
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© PORTAL MÉDICO 2010 - o site do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Norte -Todos os direitos reservados
Av. Rio Branco, 398 – Cidade Alta - CEP 59.025-001 Natal/RN Fones: (084) 4006-5333, 4006-5309, 4006-5310, Fax (084) 4006-5308
e-mail: atendimento@cremern.org.br CNPJ: 24.517.609/0001-09
 

FECHAR X